Comédia romântica, na sessão da tarde, esparramado no sofá ou tórrido drama no escurinho do cinema, quem não aprecia uma boa história de amor?

Amor sincero, platônico, passional, proibido, carnal, bandido, tudo vale quando a narrativa é boa e os protagonistas fazem jus ao enredo, do primeiro olhar à demolidora culpa pelo affaire, do ingênuo flerte à aventura inconsequente, da atração irresistível ao desenlace fatal.

Ao contrário das tramas do inesquecível Casal 20, nem sempre o filme pode desaguar...

Com apenas dois de meus 64 anos vividos fora do Rio, e mesmo assim tendo ficado por perto, posso garantir que nunca a minha cidade sofreu tanto por obra de um prefeito tão horroroso. E olha que a concorrência é “de responsa”, como se diz – ou dizia - por aqui.

Que me perdoe o Posto Ipiranga em mais um exercício de péssima retórica, mas é mais fácil uma doméstica passear na Disney do que visitar o Cristo Redentor ou a Estrada das Paineiras, na Floresta da Tijuca, aqui do lado.

Não há dólar alto que...

Sol e chuva, casamento de viúva.
Principais elementos da atual estação, quem jamais se encantou com o cheiro de terra molhada que sobe às nossas narinas com os primeiros pingos de uma fugaz chuva de verão? Tenho certeza de que, para muitos, trata-se de uma sensação extremamente prazerosa, que traz recordações não raro acompanhadas de belos arco-íris.
Pois se o caro leitor ou a estimada leitora não sabe, a população do Rio de Janeiro vem sendo brindada desde o início do verão com água com gosto d...

Calma, não é isso que você está pensando. Afinal, ainda faltam 12 rodadas, ou 36 pontos. É hora de sangue e suor para evitar futuras lágrimas. Portanto, são tempos de calor, gelo, Gelol e chulé nas chuteiras, pois qualquer cheirinho de salto alto deve ser recusado de imediato.

A esta altura do campeonato, nada de se deixar levar pelo título, ainda mais porque o líder a quem me refiro, o tal a ser seguido, é o 03 do palmeirense que se mostra a alma gêmea do Felipe Melo, e não o 01 da tabela do Bra...

Enquanto o palhaço distrai a plateia, os malabaristas assaltam a bilheteria.

O circo já teve função na Câmara, quando os parlamentares equilibraram dispositivos para sangrar o Erário, este já acostumado aos desfalques de rotina.

Agora a decisão está nas mãos do Senado, da Casa Revisora, que ainda pode fazer jus ao epíteto e frear a criminosa participação dos deputados, até porque seus eventuais defensores seriam regiamente pagos, tudo naturalmente às expensas das espoliadas vítimas.

Os senadores vo...

Peço perdão aos leitores de Clarice Lispector pela carona no título, mas o presidiário foi a grande estrela das eleições, e a hora dele chegou, em companhia de grande histeria coletiva, como se os apelos à democracia não estivessem previamente planejados.

E Marina, em quem votei pela última vez, infelizmente, não me deixa mentir. Em vez do natural nulo, destroçada que foi por fake news do PT em 2014, a estoica veio de apoio crítico. Informo que a contagem do TSE não separa o tal voto crítico daqu...

Domingo, apesar das quilométricas filas da biometria, quando o TSE aproveitou uma eleição casada com dois candidatos ao senado para formar a tempestade perfeita contra o eleitor, aconteceu um plebiscito. No Rio de Janeiro, o dedo podre do DETRAN RJ acrescentou mais algumas horas de penúria aos votantes, mas quem chegava ao fim da prova de obstáculos recebia um SIM ou NÃO camuflado na multitela sequencial dos NETs e gatonets.

A parada na cabine indevassável tratava da sorte de um devasso com a coi...

Lembro quando, em 1995, choveu na múmia, decerto acostumada ao deserto. A reação ao faraônico episódio causou desconforto entre os colegas não embalsamados do governo FHC. Foi acertado um patrocínio expedito na Petrobras para impedir que outra tempestade, em conluio com os cupins, pudesse derrotar o telhado e voltar a atingir Hori, já então com mais de 2000 anos. Na ocasião, muito se falou a respeito de como se conservar a múmia, em umidade ideal, etc, etc. Entretanto, precisávamos de andaimes,...

No episódio da mudança do nome da Petrobras para Petrobrax, delírio do então plenipotenciário consultor de marketing da estatal que, em voo solo, desejou camuflar o atraso brasileiro com o simples auxílio de um sonoro x pré-Eike, portanto antes de a letra ganhar corpo, Miriam Leitão foi cruel com o mentor da mudança, ao rotular a sacada de gênio de ideia de jerico.

Ao atropelar pesquisas internas e externas, tal jerico, desembestado em direção ao Planalto, ignorou a paisagem dos campos, que inclu...

Dessa vez, não há como culpar o inverno rigoroso para nova derrota na Rússia, mas talvez a Coreia do Sul tenha recebido uma multilateral ajuda extra. Suponho que o auxílio tenha ultrapassado – e muito - as fronteiras da similar do Norte para que Son, Lee & Cia alcançassem a sonhada vitória de honra sobre a poderosa Alemanha.

Portanto, nem me refiro ao hipotético apoio do gordinho nuclear que, a reboque do neopacifista Trump, teria substituído a longa trégua na península oriental por uma curtíssim...

Please reload

Gico
Sérgio Bandeira de Mello
blogdogico@gmail.com