Se não tem tu, vai tu mesmo

Depois de muito esforço para “renunciar” o deputado Waldir Maranhão, os parlamentares da base temerária já se conformam com a permanência dele na presidência da Câmara.

Dele e de seu bigode, farto como o de Cafeteira, luzidio como o de Sarney. Até porque a troca – e a troca de favores – poderia sair mais cara.