No Ceará é assim

Meus amigos do Diário da Província, vocês não vão acreditar, mas estou escrevendo esse artigo das dunas brancas de uma praia espetacular em Fortaleza, a princesinha do mar, a terra da luz, onde faz sol o ano inteiro e, como diria o poeta, “onde a brisa beija a vaga, e a vaga beija o vento”.

Ou nas palavras do Ednardo: “A praia do Futuro, o farol velho e o novo, são os olhos do mar...”

É, praia do Futuro que se tornou muito presente e onde nós vamos na barraca “Croco Beach” tomar caipirinha de cajá, acerola, kiwi, caju, abacaxi e por aí vai. Tem também um saboroso caranguejo; camarões quase de graça e lagostas a preço de banana. Isso, pra não falar nos peixes assados ou grelhados que nos enchem os olhos e o estômago.

Saindo da região metropolitana podemos admirar as praias do Sol Nascente, também denominadas de praias da Costa Leste. As mais famosas ficam no Fortim, a 115 quilômetros de Fortaleza, por onde passou a expedição de Pero Coelho de Sousa, em 1603. Em Aracati que, segundo os índios tupis, quer dizer “a brisa que sopra do mar para a terra”. Aracati fica a 150 quilômetros da capital cearense, faz divisa com o estado do Rio Grande do Norte e suas praias mais famosas são Canoa Quebrada e Majorlândia, onde encontramos aquelas garrafinhas que contêm paisagens desenhadas em areias coloridas.

Ainda na Costa Leste, a nossa viagem nos leva a Aquiraz, Cascavel e Beberibe. Aquiraz foi a primeira capital do estado do Ceará e quer dizer na língua tupi “água logo adiante”. Se localiza a 27 quilômetros de Fortaleza e suas praias principais são Porto das Dunas – onde está o famoso Beach Park – Iguape, Prainha e Praia do Presídio.

Logo em seguida vem Cascavel, a 52 quilômetros da capital, que se destaca por Águas Belas, Caponga e Barra Nova. Podemos destacar também como praias do Sol Nascente, Morro Branco, Parajuru e Praia das Fontes, localizadas no município de Beberibe. Dando uma guinada de 180 graus vamos conhecer as praias do Sol Poente ou Costa Leste. Vem Caucaia, que quer dizer em tupi “mato queimado”, Paracuru, São Gonçalo do Amarante, Taíba e Pecém.

São inúmeras e famosas as praias localizadas nesses municípios. Iparana, Tabuba, Icaraí, Lagoa do Banana, Cumbuco (onde comi um peixe serra no ultimo domingo), Pacheco, Águas Cristalinas, Lagoa do Cauípe, Pedra Rachada, Pau Enfincado (ops!), Boca do Poço, Almas, Bicas e por aí vai...Já Paracuru, que fica a 84 quilômetros da capital, é a única cidade que fica à beira mar além de Fortaleza. Tem 20 quilômetros de costa e costuma abrigar campeonatos nacionais e internacionais de kite surf e windsurf.

Daí é pé na tábua e fé na estrada e chegamos a Paraipaba, Trairi, Camocim, Jericoacoara, Itarema, Itapipoca, Amontada, Almofala, quilômetros e quilômetros de litoral paradisíaco. Jericoacoara, por exemplo, é o único lugar no Brasil onde é possível ao sol nascer e se por no oceano,

 

devido à sua localização peninsular. Depois de tudo isso, informo que estarei de volta ao batente no Rio de Janeiro no dia onze de junho.

Será tempo de desfazer as malas e aturar outras “malas, como bem vocês sabem quem são...”

 

“Uma parte de mim pensa e pondera. Outra delira” (Ferreira Gullar).

Please reload