- abandonar por ela o foro privilegiado;

- responder de mãos dadas na justiça comum;

- negar improbidade administrativa na primeira instância;

- lavar o dinheiro do marido.

Talvez o drama e a sensualidade inerentes ao tango, cuja coreografia é composta de idas de vindas ritmadas, sempre acompanhadas de quedas controladas e paradas abruptas, tenham favorecido o aparecimento de casais de políticos na Argentina.

O fenômeno viria a prejudicar a capacidade de discernimento de nuestros hermanos, há décadas solidários aos desamparados pombinhos que fizeram seus ninhos na Casa Rosada.

Nascidos sob a proteção estatal da grande família Perón, primeiro com Evita e reconstruída com Isabelita, mais tarde adotados por Néstor e Cristina Kírchner, a cumplicidade amorosa entre eleitores e eleitos foi, enfim, quebrada. Macri, o outro, rechaçou a viúva. Passados poucos meses, a bolivariana enlutada se vê em maus lençóis, sobretudo depois que seu ex-secretário de obras foi preso enquanto tentava esconder 8,5 milhões de dólares em um monastério. Esmolas - diriam as cifras em coro às freiras, se comparadas ao guloso vizinho do norte, mais aberto às relações amorosas e/ou comerciais entre os políticos e suas eleitas.

Se as gestões nada católicas de Garotinho e sua Rosinha impuseram grande sofrimento aos fluminenses e, em particular, aos cariocas, o desastroso exemplo parece não ter exercido o seu desejável papel profilático, desde que outros casais passaram a orbitar ou mesmo desfilar na atual política brasileira.

E tudo indica que os paranaenses Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo deverão ciceronear outros casais pelas celas da capital do Poder Judiciário fora-do-eixo. Para tudo sair nos trinques, João Santana e Mônica Moura organizarão uma Feira de utilidades domésticas na clausura. Para tanto, os incansáveis colaboradores têm fornecido várias dicas às autoridades locais sobre como receber os novos participantes do encontro de casais com Moro.

Além do Casal Vinte do governo Dilma, Cunha, carregando a sua Cruz, a Cláudia, já é aguardado a qualquer momento para curtir a sua temporada de esqui. Com o clima ajudando, tudo indica que em vez da suíça Gstaad, estação próxima ao Trust, o inverno será quente na gelada Curitiba. Com os cisnes de Atibaia no lugar dos pinguins que ora nadam do Guarujá à Baía de Paranaguá, os Lula da Silva já fizeram a sua reserva pela central de atendimento Jesus.com, cujo domínio foi questionado por Tia Eron. Abre aspas: “não mandam nessa nega” Fecha aspas. Mandou bem, se, na verdade, não mandaram os interesses eleitorais da Universal do Reino de Deus.

Por esse prisma, o do esquecimento fora dos registros oficiais, mandou ainda melhor o representante do Solidariedade, que significa, em suma, amor ao próximo, maior ainda ao próximo mandato. Afinal, uma vez sacramentado o julgamento feito pela nega independente, amar Cunha, que já escorrega com Cláudia nas pistas concentradas no Sul, seria burrice.

Please reload