Um casamento e quatro funerais

Não por acaso o título remete a um filme estrelado por Hugh Grant e Andie MacDowell, pois faço aqui o registro público dos direitos sobre a adaptação para a política brasileira, uma vez que o escritório dos direitos autorais encontra-se sitiado pelo cerco ao Palácio Capanema.

Talvez o impacto de um casamento cultural pago por todos nós, bastardos da família Rouanet, milhões de pais dos noivos e avós de pançudo, tenha aguçado em mim um irônico viés romântico; ou melhor, caso uma grana, dou a mão à palmatória.

Que tal sentimento já viesse avivado, ou mesmo corrompido, pelo clima do mês dos namorados e do santo casamenteiro só reforça a reflexão, porém o enlace matrimonial que apagaria todo e qualquer vestígio de sarcasmo que porventura existisse em meus propósitos de discorrer sobre o tema vem de longe e, pelos votos, sobretudo o de fidelidade, já gerou belos frutos.

Trata-se da união indissolúvel entre Gleisi Narizinho e Paulo Bernardo. Graças ao Senhor que os uniu em sacramento, e com a ajuda atual e decisiva de um de seus mais apaixonados ministros, o devoto dos pobres endividados poderá retornar ao sagrado prolongamento do leito nupcial no Senado. Afinal, o que Deus uniu, ninguém poderá separar - disse o ser Supremo em econômico despacho que levou a zero o Custo Brasil.

Portanto, o primeiro funeral pertence à operação que, ilegalmente constrangida, nas palavras do oficiante, separou a senadora Gleisi de seu parceiro, homem objeto de privilegiado foro conjugal, espécie de meleca enraizada em Narizinho.

Pelo efeito cascata, e não há cascata nisso, o segundo féretro seguirá para a Lava-jato, que vê a tampa do caixão se fechar por isonomia. O terceiro cortejo aproxima-se dos coveiros do Congresso, que sonham em enterrar as investigações.

Já o quarto é obra do advogado perpétuo do PT, agremiação que morreu e não sabe, que segue atuando para inglês ver, entre os quais Hugh Grant. É sabido que o ator britânico, a exemplo do que faria o mencionado partido, trocou seu casamento de sonhos por uma relação profissional.  

Please reload