Batendo cabeça

O Judiciário brasileiro, tão judicioso com o Ministério público, parece que agora está batendo cabeça. Um manda prender, o outro manda soltar.