Eu sou Luís Augusto

A lucrativa atividade dos presuntos, que anuncia tanto quanto bancos, celulares e automóveis, vem lembrar-nos que na vida somos mais Luíses Augustos.

O Luís Augusto é o presunto esquecido. Não porque não tenha qualidade, mas porque não faz marketing de suas qualidades.

Espera que os outros o reconheçam pelo que é, pelo valor que julga ter para os outros.

Mas, ele mesmo não sabe dar-se o valor que tem.

Todos sabemos o quanto as escolhas são difíceis, e também quão difícil é a lembrança de quem não está exposto, como as celebridades, às vitrines da vida. Os que não costumam estar à venda, desprovidos de marketing, vão ficando esquecidos na prateleira.

Há em Amsterdam uma ruela famosa de putas velhas que ali ficam expostas à espera de um freguês; o serviço, por pudor, é proibido nas ruas e nas calçadas. No Red Light District, o negócio milenar – o do meretrício – é reconhecido e valorizado por dar boa fama ao lugar de má fama; turistas lá acorrem não para um momento de amor barato, mas para a curiosidade de uma selfie a ser postada como recordação do mundo da prostituição.

Essas mulheres expostas devem sentir-se como as lagostas nos restaurantes chiques à espera de um cliente milionário. Ou como o cliente que vai comprar o presunto do anúncio cuja qualidade é mais enaltecida pelo desprezo condescendente – que é talvez o pior tipo de desprezo – que alimenta pelo atormentado, sofrido e solitário Luís Augusto.

Ouvi o comentário que já há nas redes sociais um movimento de Luíses Augustos inconformados em ficar na prateleira o resto da vida. Os Bráulios já chiaram antes por serem tratados como piroca, pinto, pênis e incentivados a usar camisinha pelo Ministério da Saúde brasileiro. Bráulio é o cacete!

Agora, dizem, têm a visibilidade das mídias sociais, mas, como tantos protestos nas praças digitais, deve dar em nada. Vai, no máximo, tornar mais saborosas as sessões de psicanálise.

Na próxima consulta, levarei um sanduíche de presunto Virginia ou Bayonne. Espero sair dela arrotando vantagens.

Please reload