Canguru maneta

 

Logo após os Jogos, onde se metera a engraçadinho com os australianos, prometendo cangurus em vez de encanadores para consertar determinadas instalações na vila olímpica, mais uma vez o prefeito entrou pelo cano.

Dessa vez, por meio de um longo filme exibido nas redes sociais, ficamos sabendo que o grande eleitor da próxima disputa no Rio logrou quebrar todos os recordes de inconveniência, falta de oportunidade, desrespeito às mulheres, má educação e péssimo gosto para brincadeiras. E não estou me referindo à grosseria gratuita com a prefeita de Tóquio.  

Paes ultrapassou a sua própria marca no pentatlo moderninho administrativo, obtido no famoso telefonema de apoio a Lula, onde estrelaram a cidade de Maricá, a alma de pobre, o sitiozinho de merda, a delação de Delcídio e os barquinhos de Atibaia.

Parecendo ter fixação pelos marsupiais, talvez pela facilidade proporcionada pela bolsa onde tenta carregar seu candidato, sem parar de saltitar no período eleitoral, o prefeito anunciou a todos os presentes a uma solenidade do programa habitacional Morar Carioca que certa moradora estaria disposta a praticar o propalado canguru perneta, isso depois do absurdo de dizer que ela iria trepar muito naquele novo cantinho.  

Pois em outubro teremos uma boa oportunidade de deixar o canguru maneta, sem possibilidade de usar a caneta que quer passar para o sucessor.

Que essa senhora receba uma bela indenização, tirada do bolso da pessoa física sem mandato, e não da bolsa da prefeitura marsupial.

Please reload