Para combater o #ForaTemer, lançaram o #BoraTemer, de sonoridade idêntica com ideia oposta. Nada como um novo jogo da velha para se entrar no jogo da velha política do mocinho x bandido, nós x eles, quando todos sabem que bandidos e mocinhos foram aliados de saques e assaltos às estatais por longo e tenebroso tempo. 
Mais que a catástrofe econômica liderada pela criatura recém-defenestrada, foi a briga no interior da quadrilha o que propiciou o desmembramento precoce do bando formado pelo PT, PMDB, PP e demais cúmplices de ocasião.
Agora chegam à ribalta os fundos de pensão, igualmente aparelhados. E por quem? 
Pois é, não por outra razão, a constituição foi ignorada pelos artífices do golpe parlamentar gramatical, onde uma absurda proposição venceu uma preposição - afastamento COM perda de direitos políticos.
Em tempos de hashtags, nada mais natural que o estupro da língua em nome de uma narrativa ou uma saída pelos fundos que, roubados, roubaram a cena.
Para contribuir com a manutenção do foro privilegiado do coração valente, em vez da aprovação do destaque vergonhoso, o moderno seria proteger a presidenta com um #ForoDilma.

Please reload