A inglória morte da mulher barbada

Morreu a mulher barbada. O circo suspenderá a sessão vesperal. Assim se poderia anunciar a morte da mulher barbada que, no sonho da canção de A. Calcanhoto, salta como trapezista.

Mas não é da morte da mulher barbada do circo que trata, no noticiário da televisão, a reportagem sobre o comportamento de mulheres que passaram a usar barbeadores, igualando-se também aos homens nessa tresloucada corrida pela igualdade de gênero.

Acho que agora elas definitivamente chegaram lá, embora ainda não se saiba com certeza aonde. Talvez ao espelho masculino.

É simples: está decretado o fim dos pelos indesejados provocados pelos desequilíbrios hormonais ou pelas síndromes de cushing ou do ovário policístico. Cavanhaques, bigodes, costeletas escuras, nunca mais. Depilações a laser, cera quente, cera fria, pinças, nada mais.

Emprego no circo, nunca mais: os palhaços, sim, estes deverão continuar com seus mágicos, coelhos e cavalinhos, condenados a repetir as mesmas brincadeiras que divertem as crianças há 200 anos. Para glória do Sr. K. C. Gilette, o velho barbeador está aí para acabar com todos os sinais de hirsutismo.

Um blog já antecipa: se a moda nos últimos tempos é o homem barbudinho, a tendência que está pegando é a mulher de barba feita. Além de remover os pelos indesejados, remove ao mesmo tempo as células mortas: garante a dermocosmetóloga que é um método infalível de microabrasão que estimularia até a produção de colágeno, reduzindo também as rugas.

O argumento é imbatível: os homens envelhecem melhor do que as mulheres exatamente porque fazem a barba todos os dias, esfoliando dois terços do rosto e mantendo a pele jovem e bonita. Quem é do ramo já conhecia este segredo da beleza: Marilyn Monroe, Elisabeth Taylor e até a rainha Cleópatra faziam a barba.

Herdei de meu pai um aparelho de barbear de época, com nome de motocicleta – o Gilette Adjustable Fatboy – agora esquecido numa gaveta qualquer. Vou resgatá-lo, embora prefira as mulheres barbadas, tanto aquelas assexuadas, que ainda atraem a curiosidade das crianças num canto do picadeiro, quanto a very sexy cantora austríaca Conchita Wurts que, além de linda voz, tem bela barba a lhe valorizar os másculos traços delicados.

Please reload