É domingo

 

“Domingo de sol e calor, lá vou eu, lá vou eu. De braços com o meu amor, lá vou eu, lá vou eu...” “Domingo é dia de pescaria e lá vou eu de caniço e samburá. Maré tá cheia, peixe na areia, porque na areia tem mais peixe que no mar...” Não, nada disso. Domingo que vem não é dia de pescaria e nem de passear com meu amor. É dia de cumprirmos o nosso dever cívico e comparecer às urnas para elegermos prefeitos e vereadores em cada município brasileiro. Nós, cidadãos brasileiros, temos a nefasta mania de reclamarmos de tudo. Reclamamos das companhias telefônicas, do ônibus atrasado e desconfortável, das bicicletas nas ciclovias, dos dias de chuva, dos dias de sol quente, da mulher do vizinho, do preço da gasolina, da polícia etc, etc, etc... E por aí vai. Mas, ultimamente, é um tal de reclamar da classe política que dá dó. A grande maioria da população acha que todo político é ladrão. Ora, já dizia o mestre Nelson Rodrigues que toda generalização é burra. E eu concordo em gênero, número e grau. De onde vieram os políticos? De Marte, Da Lua, de Vênus? Não, meus caros, também são cidadãos brasileiros como nós, são nossos vizinhos, nossos familiares, professores, advogados, pipoqueiros, garçons, porteiros, camelôs, ou seja, são parcelas da população que enveredaram por esse caminho, certo ou errado. Cabe a nós, então, tentar escolher os que mais se afinam com nossas ideologias, com nossa maneira de ser, de ver o país, os estados, as cidades. No caso da eleição do próximo domingo estaremos escolhendo os que vão estar à frente das administrações dos municípios, como prefeitos e vereadores. Uns vão estar no poder executivo e outros nas casas legislativas. Uma coisa não está desligada da outra, prestem atenção na hora do voto, ou melhor, já se dirijam às urnas com a decisão tomada, esse vai ser o prefeito pelos próximos quatro anos e esse será o vereador que vai me representar na câmara municipal pelo mesmo período. Deu pra perceber a importância do seu voto no próximo domingo? Em vez de ficar entrando nessa de pregar o voto em branco ou nulo, vá lá e deposite seu voto com a convicção de que estará fazendo o melhor pela sua cidade, escolhendo senão os melhores, mas os que mais, na sua opinião, poderão trabalhar em prol do bem comum. Não tem outro jeito, é assim nas democracias, só mudamos as coisas pelo voto. Então, repito, pense que a hora da mudança chegou e faça o que você acha que é o melhor para a sua cidade. Domingo que vem não é dia de pescaria, mas sim dia de mudanças.

“Se homem não sabe a que porto se dirige, nenhum vento lhe será favorável.” (Lucius Annaeus Seneca).

Please reload