1003 Palavras

 

O velho chavão de que uma imagem vale mais do que 1000 palavras recebeu um belo upgrade na campanha dos States. Uma vez conjugadas, três palavras ao vivo arrebentaram como mensagem.

Coberta com grande competência e simpatia pela correspondente Carolina Cimenti, o último episódio que revelou as barbaridades contra as mulheres cometidas por Trump ao longo de sua desprezível trajetória empresarial, perigosamente desviada à política para pânico da humanidade e desgraça dos seres vivos do planeta, recebeu da jornalista o melhor e mais sucinto comentário que poderia acompanhar a matéria exibida pela emissora.

Por ter sido proferido em off, o espontâneo desabafo logrou levar aos assinantes da Globonews, e à internet de uma maneira geral, o ar de desânimo e revolta contido no seu extasiado “puta que pariu”.

Os ótimos Guga Chacra e Jorge Pontual, mesmo dirigidos por Spielberg, democrata convicto, não fariam melhor do que a colega, pois não conseguiriam traduzir em on o que só uma mulher seria capaz de transmitir, ainda que em off.

Se o retorno do áudio falhou, o retorno público da falha técnica foi o melhor possível. Parabéns! 

Please reload