Tom Jobim 90 anos


Essa foto deslumbrante foi feita pelo talentoso fotógrafo Orlando Brito, para uma grande matéria que a Veja estava preparando sobre as histórias e a carreira de um dos maiores compositores brasileiros de todos os tempos. A ideia de colocar o Tom tocando um piano de calda na pedra do arpoador, é simplesmente genial. Esse céu e mar tão azuis de Ipanema e Leblon era a praia dele. Em meados de 73, estávamos preparando o programa da volta do Velho, após os 60 dias de castigo que os militares o impuseram, por ter apresentado uma reportagem que consideram contrária à moral (deles) e bons costumes (idem), mas que na realidade era um aviso ao Flavio de que "Quem manda aqui sou eu!" Tom fazia muito pouca televisão. Talvez por um desinteresse recíproco, um e outro não se gostavam muito. Mas o pai o adorava. Proponho ao Diretor do Programa, que aquela altura era o Mauricio Sherman, convida-lo e ele topa na hora Pedi ajuda ao meu amigo Dory Caymmi, filho do próprio, outro grande músico, compositor, maestro e arranjador. Ele me leva numa tarde na casa do Tom no final do Leblon. A conversa entre os dois músicos foi cumprida e deliciosa. Jobim apresentava as primeiras notas de Luiza, que começava a compor para vestir a personagem de Vera Fischer na novela Brilhante que estava em início de produção. " ...Escuta agora essa canção que eu fiz , pra te esquecer Luiza. Eu sou apenas um pobre amador, apaixonado, um aprendiz do teu amor...". Eu assistindo ali, silencioso e emocionado o nascer de uma canção do gênio, injustamente pouco reverenciado como grande poeta também. O acerto para que fosse ao programa foi rápido e fácil. Escondemos do Velho a contratação para fazer uma surpresa. Ele reclamou ao tomar conhecimento do roteiro, faltar uma atração de peso. Num determinado intervalo do programa um gigantesco piano de calda, emprestado pelo Teatro Municipal do Rio de Janeiro, é empurrado até o centro do palco, que o surpreende, indagando o Porquê? Tom entra em seguida, numa auto explicação. Comovido o pai vive mais um grande momento no palco da TV Tupi no antigo cassino da Urca. Êta saudades sô!