Os Fora de Série

Corria o ano de 71, o Programa Flavio Cavalcanti bombava na Tupi e papai, um eterno insatisfeito com suas produções querendo fazer sempre mais e melhor, decide correr atrás de criar um momento épico no palco, colocando junto e misturado, três humanidades brasileiras de então. O Chico Anysio no humor, Pelé na bola, e o Roberto Carlos na música.
Foi uma operação de guerra, para fazer essa apresentação acontecer. Fechar uma agenda em comum num domingo a noite, com os shows dos dois artistas e as partidas do Santos do craque, era uma questão que transcendia a grana. Os Astros precisavam conspirar a favor.
Mantínhamos um contrato com o Roberto para que fizesse uma participação mensal no programa. As datas eram fechadas com meses de antecedência, para que bloqueasse seus shows pelo Brasil naquele determinado dia. Descobri que o Pelé, naquele específico domingo que o Roberto estaria conosco, não jogaria. Chico, arrasava com seus shows de humor no Teatro da Lagoa, com casas lotadas e ingressos esgotados. Negociei com ele que nós o liberaríamos até as 20.45h a fim de que desse tempo de correr para o Teatro. Tudo acertado, Flavio inventa uma forma divertida de apresentá-los. Pelé cantou, uma das canções, que gostava de compor, mesmo que como compositor não tivesse um décimo do talento que exibia nos campos. Chico Anysio, que adorava jogar suas peladas, mostrou seu talento futebolístico ensinando o Rei a fazer embaixadinha e nosso Roberto, com toda sua timidez, contou uma piada do Chico onde o mais engraçado foi a falta de jeito com que cumpriu a tarefa. Uma deliciosa brincadeira, que elevou os índices de audiência para um pique de estratosféricos 72% dos televisores nos assistindo.
Naqueles dias os astros conspiravam a favor!


 

Please reload