Raquetadas

As críticas que o ministro dos esportes vem recebendo por causa de sua ida a Wimbledon para acompanhar as finais do torneio não procedem. Ao contrário, o jovem Picciani, exatamente o ministro de Temer que ficou com Dilma até a derradeira hora, mereceria o nosso eterno reconhecimento.

Com o pai no hospital, o herdeiro político do atarefado presidente da assembleia fluminense, parceiro legislativo de Cabral, não se furtou a trocar a cabeceira do pai por uma estafante viagem de executiva. Na companhia de assessores anônimos, com o coração partido, abandonou o patriarca da família em nome de uma patriótica missão.

A justificativa não passava pelos aces de Federer ou pelos certeiros backhands do croata Cilic, mas por uma visita técnica às instalações do torneio londrino, da grama verdinha aos banheiros, exatamente o ciclo digestivo do ruminante em questão, acostumado viver de verdinhas provenientes de sêmen bovino.

Coisa chatíssima, a visita técnica compreende toda infraestrutura necessária à elevação da Brazil Cup à categoria de grand slam. Para tanto, tão logo os acordos de leniência estejam assinados e homologados, as empreiteiras encarregadas da obra das arquibancadas da quadra central serão chamadas a promover o lobby junto à ATP.

O consórcio informal, reunido em animados banhos de sol, foi batizado pela comitiva de top-top spin. Ansiosos, os virtuais patrocinadores já sonham com a abertura generalizada das grades locais para a competição, a ser chamada de Curitiba Open.

Please reload