Segue o líder

Calma, não é isso que você está pensando. Afinal, ainda faltam 12 rodadas, ou 36 pontos. É hora de sangue e suor para evitar futuras lágrimas. Portanto, são tempos de calor, gelo, Gelol e chulé nas chuteiras, pois qualquer cheirinho de salto alto deve ser recusado de imediato.

A esta altura do campeonato, nada de se deixar levar pelo título, ainda mais porque o líder a quem me refiro, o tal a ser seguido, é o 03 do palmeirense que se mostra a alma gêmea do Felipe Melo, e não o 01 da tabela do Brasileirão.

Fato é que Eduardo Bolsonaro, no papel de Coringa do pai, deve adiar seus planos de uma embaixada em Washington para permanecer em Brasília como líder do PSL, inequívocas iniciais de Partido Segue o Líder.

Para não bancar o palhaço, parado na Câmara como um dois de paus, à espera da perigosa sabatina, o coringa deseja repetir o estrondoso sucesso de Joaquin Phoenix e levar a maioria da bancada para seus domínios, onde impera a insanidade.

Por outro lado da nossa estranha Gothan City, os paladinos da justiça, com suas esvoaçantes capas negras, deverão soltar 4895 detentos de colarinhos brancos para que homens morcegos e seus abastados defensores possam voltar a chupar o nosso sangue até o engarrafado trânsito em julgado.

Charada, Pinguim, Lula, Mulher gato e Zé Dirceu não perdem por esperar. Aliás, apenas ganharão com a eterna liberdade.

De resto, e bota resto nisso, seguindo os respectivos líderes, petistas e bolsonaristas tentarão manter o Brasil dividido entre o bem e o mal, segredo dos pseudoinimigos que sustentam um ao outro, não por acaso, os partidos mais ricos do Congresso.

Please reload